VOO AV919

Data: 08/07/2018
Horário previsto da decolagem: 22h10
Horário da decolagem: 22h25

Chegada prevista: 04h50 (local)
Chegada: 04h24
Voo: AV919
Rota: LIM-POA
Tempo de voo: 03h59

Aeronave: Airbus A320
Companhia: Avianca
Matrícula: N688TA
Assento: 24K
Capacidade: 12 passageiros na Executiva e 138 na Econômica.
Ocupação: ???/150

Fotos por João Machado

Confira o flight report do voo da ida clicando aqui!

Após uma ótima viagem pelo Peru, infelizmente era hora de voltar para casa. O espaço entre o check-out no hotel e o voo era de quase dez horas, mas ainda assim preferi ir direto ao aeroporto.

O check-in e despacho de bagagem foi realizado rapidamente, com bastante cordialidade. Logo após, fui almoçar. A praça de alimentação estava caótica, completamente lotada, então fui apreciar meu McDonald’s desconfortavelmente no chão de um dos corredores do aeroporto, ideia que outros passageiros também tiveram. Apesar da condição precária, o hambúrguer, acompanhado da famosa Inca Kola, estava bem saboroso.

Os trâmites de saída do Peru também foram bem eficientes e rápidos. Aquela altura ainda era um horário sem muitos voos internacionais. O movimento se acentua apenas com o cair da noite, quando chegam os voos da Europa, e quando têm início os bancos de conexão da Avianca e LATAM.

Saídas de Lima, com os voos da Avianca aglutinados em um banco de conexões.

DSC_0172

Enfim: após horas e horas de banco – com wi-fi pago -, finalmente às 21h26 nosso voo foi chamado, respeitando as prioridades. Nada muito apressado, afinal de contas o voo sairia bem vazio.

É tão bom ver Porto Alegre nos painéis de um aeroporto em outro país!

DSC_0182

Meu cartão de embarque

DSC_0185

Voaria no A320 N688TA, nas cores especiais da Star Alliance, com um interior bem mais novo e atual que o do voo da ida, com entretenimento individual e assentos de couro com encosto ajustável de cabeça. A aeronave havia acabado de chegar de Medellín e seguiria a POA, com uma parada de cerca de duas horas em Lima.

Vista do meu assento, mais ao fundo da aeronave

DSC_0195

De fato, o voo ia vazio, seguramente com menos da metade dos assentos ocupados. Tanto é assim que a minha fileira estava vazia, garantindo-me um voo de sono relativamente tranquilo. Um dos comissários, inclusive, era brasileiro, realizando os speeches em português, inglês e espanhol. Conversando com ele – alguém muito cordial, considerando o péssimo horário do voo – fiquei sabendo que ele trabalhava há vários anos para a Avianca Internacional.

Vista da janela da galley. Ao fundo, um raro 737-400 da venezuelana Avior.

DSC_0204

Antes do início do voo, o entretenimento individual transmite propagandas e promove destinos da Avianca, assim como no voo da ida.

DSC_0198

Uma das últimas campanhas da Avianca Internacional promove os seus funcionários. Assim, nos assentos de cada aeronave, há o agradecimento nominal a cada um dos membros do corpo funcional da companhia.

DSC_0209

Bem, com a ocupação baixa, rapidamente nossas portas foram fechadas e o pushback foi iniciado. O táxi, embora relativamente curto, demorou um pouquinho, devido ao intenso movimento no aeroporto de Lima.

DSC_0217

Os avisos de segurança foram realizados pelo entretenimento individual, enquanto taxiávamos. Às 22h25 pelo horário de Lima, isto é, 15 minutos após o horário previsto de saída, decolamos.

Logo o sistema de entretenimento individual foi liberado para os passageiros. Eram várias opções de filmes e séries, mas fiquei com o show ao vivo do Liam Gallagher em Nova York. O sistema, vale dizer, é o mesmo usado nos Airbus mais antigos da Avianca Brasil em voos domésticos, e pelo menos nesse voo funcionou muito bem.

DSC_0225

Foi então que a melhor parte do voo chegou: a janta. Às 23h03 pelo horário de Lima, isto é, 38 minutos após a decolagem, o serviço foi iniciado; as opções eram carne ao molho e lasanha. Optei pela carne, que estava deliciosa, com um leve gosto de strogonoff. A comida era acompanhada de salada, um pedacinho de bolo e um pequeno pão. Para beber, refrigerantes, sucos, água, café e para minha surpresa, as mais diversas bebidas alcoólicas. Pedi uma Coca-Cola e um cafezinho para embalar meu sono vindouro. Às 23h37 o serviço foi encerrado, até devido à baixa ocupação do voo.

Como se não bastasse, depois desse primeiro serviço pedi a lasanha para provar. Também estava ótima. Enfim, posso dizer com segurança que o serviço de bordo desse voo foi infinitamente superior ao do voo de ida.

DSC_0246

Aproveitando o clima de Copa do Mundo, a empresa aproveitava para promover em seus guardanapos seu apoio à seleção colombiana.

DSC_0248

Após essa “leve” janta, me estiquei na minha fileira e dormi o voo inteiro. Quando acordei, bem amassado devido ao modo desconfortável como descansei, já estávamos descendo. Às 04h24 pelo horário de Porto Alegre, pousamos pela pista 29 da capital gaúcha, encerrando um voo agradabilíssimo.

Com o aeroporto vazio a essa hora, os trâmites de imigração foram muito rápidos. Em minutos estava indo para casa.

Notas:

Reserva: 8 – pelos mesmos motivos do voo da ida.
Check-in: 10 – rápido e realizado com cordialidade, o que foi um alívio, pois ainda faltava muitas horas para o embarque e ficar carregando bagagem pelo aeroporto não seria nada bom.
Embarque: 10 – rápido e respeitando as prioridades. Com uma ocupação baixa dessas, me surpreenderia se não fosse nota 10.
Assento: 10 – de couro e com encosto ajustável de cabeça. O espaço também era bom.
Aeronave: 10 – limpa e com o interior bonito e agradável, com mood lighting.
Entretenimento: 9 – finalmente com telas individuais, embora eu tenha dormido durante a maior parte do voo. Não ganha 10 pois a tela poderia ser um pouquinho maior. Além disso os controles tinham resposta lenta.
Comissários: 8 – em sua maioria cordiais, apesar do horário péssimo do voo.
Refeições: 10 – ótimas e deliciosas opções. Só não pedi uma terceira rodada pra não parecer um desesperado ou um morto de fome.
Bebidas: 10 – diversas opções, inclusive alcoólicas. Me fez perguntar por que o voo da ida teve apenas o básico.
Desembarque: 10 – Também ágil.
Pontualidade: 10 – Saída no horário e chegada bem antes.
Média final: 9,54

Comentários: esse voo foi muito melhor que o da ida, por isso obteve essa excelente nota. Pelo que pude perceber, a Avianca peca ao oferecer dois produtos diferentes no mesmo voo; essa sensação pode ser negativa principalmente aos olhos do passageiro frequente. Fora isso, esse foi um voo memorável, praticamente perfeito. Aeronave confortável, bom entretenimento e uma ótima refeição, além do conforto do voo direto: é isso que o passageiro quer, e por isso esse voo opera com sucesso há tantos anos.