VOO AV918

Data: 05/07/2018
Horário previsto da decolagem: 06h10
Horário da decolagem: 06h16

Chegada prevista: 09h10 (local)
Chegada: 09h03
Voo: AV918
Rota: POA-LIM
Tempo de voo: 04h53

Aeronave: Airbus A319
Companhia: Avianca
Matrícula: N520TA
Assento: 18A
Capacidade: 12 passageiros na Executiva e 108 na Econômica.
Ocupação: 96/120 (80%)

Fotos por João Machado

Como um fã de aviação, sempre sonhei em voar alguns aviões raros, embora eu nunca tenha tido a chance. Afinal, por aqui costumamos usar apenas os mais comuns: 737, A320, Embraer… então no início deste ano eu decidi que nas minhas férias de inverno faria diferente. Comprei uma passagem a Lima para fazer um tour de aviação por lá.

O Peru, juntamente com a Venezuela e talvez com a Colômbia, tem as aeronaves mais raras e antigas na América do Sul. Logicamente eu poderia ter ido à África ou à Coreia do Norte para alcançar um nível ainda maior, mas isso iria bem acima do meu apertado orçamento.

Bem, a compra do bilhete foi relativamente simples, embora o site da Avianca Internacional não seja o mais moderno hoje em dia. A meu ver, o site da Avianca Brasil é um dos melhores. Consegui ida e volta por R$1299,08.

Essa rota POA-Lima pode parecer estranha. Por que diabos uma companhia colombiana voa entre uma cidade secundária no país e a capital do Peru? Bem, esse voo era originalmente operado pela TACA Peru, afiliada do grupo TACA, desde dezembro de 2009; a TACA tinha um hub modesto em Lima, com possibilidades de conexão à América Central, norte da América do Sul e – esse mais importante para o público gaúcho – a América do Norte, tendo como destaque a popular Miami. A TACA iniciou sua fusão com o Grupo Avianca em 2010, e não apenas o hub foi mantido, como também ampliado nos últimos tempos.

O voo a Lima é uma das primeiras partidas do dia em Porto Alegre, então eu cheguei bem cedo ao check-in da Avianca. Vale dizer que eles separam os balcões de voos domésticos e os de voos internacionais. Neste dia, eles tinham dois balcões abertos para o meu voo. Eu esperei uns dez minutos na fila – teria demorado bem menos, mas uma família passou um bom tempo sendo atendida, por motivo que desconheço. Quando chegou minha vez, fui atendido por um agente cordial. Em cerca de um minuto tinha meu cartão de embarque em mãos.

20180705_042414

Há alguns meses, como é de conhecimento geral, a Fraport assumiu a administração do aeroporto de Porto Alegre, e já há obras em progresso. Nada aos olhos do passageiro ainda, entretanto um ponto positivo é o wi-fi, que agora é grátis, rápido e de fácil acesso.

Como eu ainda tinha tempo de sobra, fui ao segundo piso tomar um café.

DSC_0026

A passagem pela segurança e emigração foi bem rápida, em pouco mais de dez minutos eu já estava em frente ao meu portão.

DSC_0031

Às 05h43, isto é, 27 minutos antes do horário programado de partida, teve início o embarque, com prioridades respeitadas.

Neste dia, voaria no N520TA, um A319 com dez anos de uso, entregue em setembro de 2007 à TACA.

Visão psicodélica do portão

DSC_0037

A configuração da Avianca no A319 é realmente boa: 12 assentos na classe Executiva (assentos em 2-2, mais largos e com mais reclínio) e 108 na Econômica. Espero algum dia voar de Executiva nessa ligação tão importante para o nosso estado!

Vista do meu assento durante o embarque

DSC_0041

E para a minha surpresa, o N520TA não tem entretenimento individual, uma pena, mas é assim que funciona algumas vezes… durante o embarque, as telas coletivas sobre os assentos promoviam algumas marcas e também alguns destinos da Avianca, como Aruba e Havana.
Dessa vez, a lotação era relativamente alta: seis passageiros na Executiva e 90 na Econômica, performando bons 80% de ocupação. O embarque foi encerrado às 05h58.

Às 06h04 o nosso push-back foi iniciado. Como o tráfego era pouco (com uma ou duas decolagens à nossa frente), às 06h15 decolamos.

Rapidamente superamos a camada de neblina que cobria Porto Alegre naquele dia. O céu ainda estava bem escuro.

DSC_0062

Às 06h20 as telas coletivas foram novamente ativadas, mostrando cinco minutos de anúncios e após iniciando um filme, que eu não sei se era bom ou não. Hoje em dia ninguém se importa muito com o que é transmitido nessas telas.

DSC_0146

Controle dos canais de áudio

DSC_0242

Após alguns minutos de voo o sol nasceu, propiciando uma bela visão.

Demorou bastante até que o serviço de bordo fosse iniciado. O pior é que eu estava com bastante fome! Já eram 08h06 quando os comissários começaram a servir os passaeiros. Às 08h18, finalmente chegou a minha vez. Haviam duas opções quentes para o café da manhã: omelete e torta de espinafre. Escolhi o omelete, que veio junto com um pequeno pão e uma saladinha de frutas. O omelete estava delicioso: havia queijo e presunto em seu interior, embora sua temperatura não estivesse uniforme por dentro.

Para beber, as opções eram Coca-Cola, água, suco de laranja, suco de pêssego e também café. Eu pedi a Coca e um café. O café estava ótimo, mas bem aguado.

Mesa completa

DSC_0107

No geral, a apresentação foi bem boa, com uma bandeja vermelha e um papel promovendo a Avianca. Os talheres de plástico eram difíceis de usar, mas assim que eu peguei o jeito, deu tudo certo. Às 08h28 o serviço foi encerrado, com todos servidos.

Em geral, os comissários eram educados e atenderam todos bem. Embora nenhum deles dominasse o Português e a maioria dos passageiros fosse brasileira (principalmente nesse período de férias escolares de inverno), eles arriscavam bem o Portunhol. De toda forma, talvez devido ao horário complicado do voo, eles não me pareceram muito felizes ou animados.

O avião estava bem limpo. O banheiro era bem mantido, no padrão do A320. Honestamente eu prefiro os do E-Jets, que são mais espaçosos.

Quanto ao assento, era bem confortável, num belo couro azul. Eu apenas senti falta do ajuste de cabeça, que é um adicional essencial para quem gosta de dormir, especialmente em voos mais longos. Além disso, o espaço entre os assentos era muito bom, embora de qualquer forma eu não seja alto (1,68m).

DSC_0193

Além das telas, a Avianca oferece a ótima “Avianca em Revista”, com boas matérias em Inglês e Espanhol, e um guia de entretenimento.

Safety card do A319

Digitalizado_em_12-7-2018_17-36_3

Contudo, a melhor opção de entretenimento naquele dia, e isso com certeza, eram as impressionantes paisagens pelas quais passávamos. Foi a primeira vez que vi neve ao vivo e também a primeira vendo os Andes. Espero visitar a cordilheira algum dia! Há tanto a se explorar na América do Sul, é uma pena que não valorizemos o nosso continente.

Com o fim do segundo filme, a tela ficou estática com o logo da Avianca.

DSC_0250

Às 10h35 (horário de Brasília, 08h35 em Lima) iniciamos nossa descida. As telas coletivas passaram um vídeo – em Inglês e Espanhol – mostrando aos passageiros como realizar conexões domésticas e internacionais em Lima.

DSC_0259

Lima, até onde eu li, simplesmente não vê o sol no inverno. Então a vista sempre será essa quando da chegada à capital do Peru nessa estação do ano.

DSC_0261

Mood lighting acionado

DSC_0268

Às 09h03 (horário de Lima) pousamos no aeroporto internacional Jorge Chavez.

Nós paramos ao lado do A330 da Avianca N279AV, nas cores da Star Alliance. Ele havia chegado de Guarulhos como o AV916 e estava sendo preparado para seguir a San Salvador, outro hub da Avianca, como o AV928.

DSC_0271

Após o desembarque, aproveitei para tirar algumas fotos da cabine.

Até breve, N520TA! Agora ele seguiria para a Cidade do México como o AV960.

DSC_0290

Lima é realmente um aeroporto movimentado e que carece de estrutura para mais crescimento. Apesar disso, em bem pouco tempo eu passei pela imigração e estava oficialmente no Peru. Minha mala, aliás, foi a primeira a chegar na retirada de bagagem!

20180705_112857

Chegadas internacionais em Lima. Todos os voos da Avianca chegam em horários bem similares, de modo a alimentar os voos de saída com conexões rápidas.

DSC_0294

Notas:

Reserva: 8 – feita pelo site da Avianca Internacional. Embora eficiente, o site da companhia precisa ser atualizado.
Check-in: 10 – rápido e atencioso.
Embarque: 10 – também rápido e bastante organizado, respeitando as prioridades.
Assento: 8 – embora num couro confortável e com bastante espaço, senti falta do encosto ajustável de cabeça.
Aeronave: 10 – cabine limpa e bonita.
Entretenimento: 6 – faz falta um entretenimento individual.
Comissários: 7 – os percebi um pouco distantes, talvez devido ao horário difícil do voo,  que é longo e sai muito cedo. Entretanto, cabe dizer que foram todos educados e muito solícitos.
Refeições: 8 – boas opções e a omelete estava ótima, porém sua temperatura não estava muito boa.
Bebidas: 8 – as opções básicas, não alcoólicas.
Desembarque: 10 – organizado e rápido.
Pontualidade: 10 – voo pontual. Vale ressaltar, neste voo a pontualidade é imprescindível para evitar a perda de conexões em Lima, até porque o tempo até que saiam os voos de conexão é curto.
Média final: 8,63

Comentários: esse voo, já há tantos anos utilizado pelo público gaúcho para chegar a destinos turísticos internacionais, tem um ótimo custo-benefício. Certamente há alguns detalhes em que pode melhorar, mas com certeza a experiência de voo foi aprovada.